Conselhos da trovoada
Antonio Miranda Fernandes

Com os pensamentos viajantes
Ela olhava de janela mais alta
A chuva de granizo martelando os telhados.
Era o temporal na quietude da vida.
Ela viu uma veneziana bater,
E um vaso com flores se quebrar na calšada.
Em alguns quintais, roupas esquecidas,
Agitadas pelo vento nos varais.
Ela ficou imˇvel, com o olhar parado,
Ouvindo os conselhos da trovoada.